Relação das obras consultadas na construção desse site. Guia com algumas doenças e suas ervas respectivas para tratamento. Receitas de chás terapêuticos. Receitas de remédios naturais  produzidos com ervas. mande-nos um e-mail Compre o nosso e-book exclussivo

ABUTA

Abuta grandifolia

Essa planta originária da Amazônia tem ganhado notoriedade em pesquisas científicas devido as suas propriedades terapêuticas.

Descrição : Planta da família Menispermaceae, também conhecida como papo de Peru; butua; parreira-brava; uva-da-mato; jabuticaba-de-cipó, catuabinha, pitomba ou xexuá.

Trata-se de um arbusto trepador, de caule lenhoso e folhas longo pecioladas, coriáceas.

O Fruto composto de 36 drupas elipsoides, ou ovoides, curto pedunculadas, contendo polpa vermelha, comestível, agradável ao paladar, envolvendo uma semente sem albúmen e de sabor amargo.

É uma das plantas brasileiras que têm despertado maior atenção no mundo científico e provocado importantíssimas investigações químicas e fisiológicas, desde que pela primeira vez chegou à Europa (1688) até os dias atuais, levadas ao melhor termo no Museu Nacional do Rio de Janeiro

Origem : Amazonas.

Habitat :

No comércio, encontram-se as suas raízes cortadas em fragmentos irregulares (2 ou 6 cm) escurecidas e com sulcos profundos.

Muito encontrada nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Bahia e algumas variedades nos Estados do Amazonas e Mato Grosso.

É frequente nas matas sombrias e úmidas.

Propriedades : Analgésico, antibacterial, anticonvulsivo, anti-inflamatório, antileucêmico, antimalárica, antisséptico, antiespasmódico, antitumoral, aperiente, carminativa, citotóxico, diurético, emenagogo, expectorante, febrífugo, hepatoprotetor, hipotensor, insetívoro, piscicidal, purgativo, estimulante, estomático, tônico, afrodisíaca, carminativo, diurético.

Indicações :

Apesar de ser considerada uma planta tóxica, seu uso medicinal tem sido referenciado em muitos casos como, inflamação dos olhos e analgésico dental, contusões; reumatismo; orquites crônicas; cólicas menstruais, contraceptiva e na gestação atrasada, febres intermitentes, cálculos renais, diurética.

Cólicas que podem aparecer durante o sobreparto, menstruação difícil e supressão dos lóquios.

Eficaz contra as más digestões, acompanhadas de dores de cabeça, prisão de ventre e tonturas.

Sono após as refeições.

Hidropisias e nos corrimentos blenorrágicos.

abuta

Princípios Ativo : Amido, abutina, metilamina, dimetilamina, pirrol, pelosina; alcaloides, ácido araquídeo, beberina, berberina, bulbocapnine, cissamine, cissampareine, corytuberine, curine, 4-methylcurine, cyclanoline, cycleanine, dicentrine, dehydrodicentrine, dimethyltetrandrinium, óleo essencial, grandirubrine, hayatine, hayatinine, insularine, isochondodendrine, isomerubrine, laudanosine, ácido linoleico, magnoflorine, menismine, norimeluteine, nem-ruffscine, nuciferine, pareirine, alcaloide pareirubrine, pareitropone, quercitol, ácido esteárico, tetrandrine.

Modo de Usar :

- Decocção da casca para uso externo;

- Decocção da raiz para cataplasma e usos internos.

- Infusão das folhas, uso interno.

- Decocção de 10 a 15g de raiz e cascas do tronco em litro de água. Beber quatro ou cinco xícaras ao dia.

- Infusão das folhas: diurético, carminativo, digestão difícil, menstruações difíceis, cólicas uterinas, reumatismo, fígado.

Toxicologia :

A pelosina reduz os batimentos cardíacos, podendo levar à morte, hoje é sucedâneo da quinina.

Em dose elevada pode provocar aborto.

É planta tóxica , conforme a zona do país, entra na composição do notável veneno indígena curare, hoje muito bem reputado na farmacopeia universal".

A propósito da Abutua-do-Amazonas, (Cocculos Amazonum M.) elucida o mesmo autor: "É planta tóxica ; o extrato da casca do caule tem por efeito a paralisação dos vasos sanguíneos, diminuindo a tensão do sistema arterial, de modo a fazer cessar o movimento rítmico e circular do sangue (Lacerda).

TAXINOMIA DO GÊNERO ABUTA :

Abuta acutifolia
Abuta amara
Abuta antioquiana
Abuta aristeguietae
Abuta barbata
Abuta boliviana
Abuta brevifolia
Abuta brunnescens
Abuta bullata
Abuta candicans
Abuta candollei
Abuta chiapasensis
Abuta chocoensis
Abuta colombiana
Abuta concolor
Abuta convexa
Abuta duckei
Abuta dwyerana
Abuta ecuadoriensis
Abuta fluminum
Abuta froesii
Abuta grisebachii
Abuta guianensis
Abuta heterophylla
Abuta imene
Abuta klugii
Abuta limaciifolia
Abuta longa
Abuta macrocarpa
Abuta macrophylla
Abuta manausensis
Abuta mycetandra
Abuta negroensis
Abuta oblonga
Abuta oblongifolia
Abuta obovata
Abuta pahni
Abuta panamensis
Abuta panurensis
Abuta parvifolia
Abuta platyphylla
Abuta pullei
Abuta racemosa
Abuta rufescens
Abuta sadwithiana
Abuta scandens
Abuta seemanni
Abuta selloana
Abuta solimoesensis
Abuta soukupi
Abuta spicata
Abuta splendida
Abuta steyermarkii
Abuta tomentosa
Abuta toxifera
Abuta trinervis
Abuta umbellata
Abuta vaupesensis
Abuta velutina
Abuta verruculosa
Abuta wilson-brownei


Jesus a Chave Hermenêutica, Curso exclussivo com o Pastor Caio Fábio