Relação das obras consultadas na construção desse site. Guia com algumas doenças e suas ervas respectivas para tratamento.Receitas de chás terapêuticos. Receitas de remédios naturais  produzidos com ervas. mande-nos um e-mail Compre o nosso e-book exclussivo

ACANTO

Acanthus mollis

De origem mediterrânea, é uma das mais antigas plantas cultivadas em jardins, acredita-se que foi a inspiração para a arte corintiana.

Descrição : Planta da família Acanthaceae, também conhecida como acanthus e pé-de-urso.

Cresce até 2 metros de altura, com clusters basais profundamente lobados, de cor verde escuro, folhas de até 1 metro de comprimento.

As flores são tubulares, de cor branca, lilás ou rosa com espinhos verdes ou arroxeadas brácteas e produzido em pontos forte que crescem até 2,5 m acima das folhas.

Plantio : Floresce no final da primavera ou início do verão.

Ela cresce em áreas secas e é tolerante à seca e à sombra. As plantas são propagadas a partir de tubérculos e tendem a formar grandes grupos localizados que podem sobreviver durante várias décadas.

História : As folhas dessa planta é geralmente considerado pelos historiadores como tendo sido a inspiração para a Arte Corintiana nas colunas da arquitetura greco-romana

Origens : Nativa da região mediterrânea de Portugal e noroeste da África do leste da Croácia, e é uma das primeiras espécies cultivadas de plantas de jardim.

Propriedades : adstringente, analgésico, antidiarreico, anti-inflamatório, aperiente, emoliente, colerético, demulcente, detersiva, expectorante, laxante, vulnerário (cicatrizante).

Indicações : bronquite, colocistite, cololitíase, contusões, disfunção hepatobiliar, distrofias da mucosa vulvovaginal, eczema, estomatite, faringite, ferida, gripe, herpes, queimaduras, resfriado, rectocolite, vulvovaginite, regularizar o fluxo menstrual.

Acanto

Princípios Ativo : ácidos orgânicos, glicídeos, mucilagens, princípio amargo, resinas, sais minerais, taninos .

Modo de Usar :

interno (infusão ou decocção),

externo (cataplasma , gargarejo, colutório, compressas, lavagem, irrigações vaginais.

- infusão de uma grama de folhas secas e raízes em uma xícara de água fervente, filtrar e beber em duas vezes, durante o dia: diarreia;

- usar em feridas, após lavá-las com água e sabão: cicatrizante, adstringente;

- infusão de folhas e flores abre o apetite, descarrega o fígado e regula a digestão.

- decocção de 10g de folhas e raízes de acanto em 100 ml de água por 15 minutos.

Gargarejo: inflamações na boca e garganta, estomatite; demulcente de tumores e cascas de feridas.

- maceração de folhas bem picadas, para lavagem de feridas e colocar as folhas sobre as feridas inflamadas: demulcente, vulnerário (cicatrizante).

Folhas: aperiente e laxante por via interna, externamente em cataplasma s é anti-inflamatório.

O suco da planta tratamento sintomático de herpes, queimaduras e contusões (analgésico).

As sementes regularizam o ciclo menstrual.


Dieta  de 21 dias

Referências:

Frowine, Steven A., Jardinagem Básica Para Leigos - Alta Books Editora, Rio de Janeiro - 2011 - ISBN 978-85-7608-513-3.

MARCHANTE, Hélia, Maria Morais, Helena Freitas, Elizabete Marchante - Guia prático para a identificação de plantas invasoras em Portugal - Imprensa da Universidade de Coimbra / Coimbra University Press, 2014. Página 81.

PELT, Jean-Marie., Especiarias e Ervas Aromáticas, História, Botância e Culinária - Jorge Zahar Editor, Rio de Janeiro - 2002. Página 220.