Relação das obras consultadas na construção desse site. Guia com algumas doenças e suas ervas respectivas para tratamento. Receitas de chás terapêuticos. Receitas de remédios naturais  produzidos com ervas. mande-nos um e-mail Compre o nosso e-book exclussivo

Benefícios da Acelga

Beta vulgaris

Hortaliça semelhante a alface, rica em vitamina C, pesquisas tem mostrado que pode ajudar na formação do esmalte dos dentes.

Descrição : Planta da família das Chenopodiaceae, também conhecida como beterraba branca, beterraba prata, acelga Suíça e couve do mar.

Hortaliça que possui duas variedades: A branca e a verde escura.

Possui folhas largas e rugosas com caule grande, branco ou colorido. O nome acelga suíça foi criado para diferenciar o vegetal do espinafre, que possui folhas menores e caule mais delicado.

Partes utilizadas: folhas e caule, utilizados em saladas e refogados.

Origem: Sicília

Plantio:

Multiplicação: reproduz-se por sementes,

Cultivo: plantio em solos neutros, prefere clima ameno e irrigação constante, plantada em canteiros;

Colheita: colheita o ano todo. Geralmente planta-se na primavera e no final do verão, com duas colheitas por ano.

Benefícios da Acelga

Indicações : Anuíra, ajudar a formação do esmalte dos dentes, asma, auxiliar o crescimento, auxiliar os movimentos intestinais, cálculos biliares, chagas, colecistite, cólicas hepáticas, cólicas renais, colite, conservar a pele e mucosas, contusões, dermatoses (eczema etc.), diabete melito, disúria, enfermidades do fígado, enterite; evitar problemas do aparelho digestivo, do sistema nervoso e da pele; feridas; fragilidade dos ossos e dentes; furúnculos, gastrite, gota, hemorragias intestinais, hemorroidas, infecções, nefrite, prisão de ventre, queimaduras, regimes de emagrecimento, reumatismo, úlceras, vista cansada, vômitos de sangue.

Altos níveis de antioxidantes encontrados nesse vegetal, podem prevenir doenças cardiovasculares e câncer. Um estudo realizado em 2008, e publicado no American Journal of Clinical Nutrition, demonstrou que dietas ricas em potássio diminuem o risco de ataques cardíacos e enfartos, fortalecendo a resistência dos vasos sanguíneos. Outro estudo demonstrou que o uso de acelga reduz as lesões pré-cancerosas do cólon,

Princípios Ativos: Uma porção de acelga fornece sete vezes o valor diário de vitaminas K, 100% de vitamina A metade do VD necessários de vitamina C e cerca de 50% do VD de vitamina E. É rica em antioxidante fonte de fibras, possui potássio, manganês, magnésio, ferro, cobre, cálcio, fósforo, sódio e niacina

Propriedades Medicinais: alcalinizante, laxativa e anti-hemorrágica.

Acelga - Beta vulgaris

Modo de usar:

- “In natura" em salada ou suco;

- Cozida ao vapor;

- Com limão: desinflamar os nervos (neurite), vigorizar o cérebro e fortalecer o estômago;

- Suco de acelga com igual parte de agrião: cálculos biliares. Tomar um copo, por dia, em jejum;

- Meio copo de suco de acelga e uma colher, das de sopa, de azeite de oliva: prisão de ventre;

- Decocção das folhas: enemas, inflamações da bexiga, prisão de ventre, hemorroidas, enfermidades da pele, gastrite, diarreia sanguinolentas, colite catarral, tenesmo (evacuação dolorosa), enterocolite, febre tifoide;

- Cozimento das folhas: inflamações viscerais, cistites, hemorroidas, doenças da pele (com comichão);

- Cataplasma das folhas: adenites, hemorroidas, feridas, úlceras etc.;

-Cataplasma das folhas cozidas: emoliente em abscesso, contusões, fleimões (inflamação de tecido conjuntivo que fica sob a pele), furúnculos, queimaduras, feridas, úlceras, contusões, etc.;

- Decocção das raízes: enfermidades do fígado. Toma-se aos goles;

- Cataplasma da raiz cozida com camomila e casca de malva (triturados): estados febris (principalmente febre tifoide), enemas;

- Uma colher das de sopa de sementes tostadas e moídas em uma xícara de infusão de tansagem: disenteria, metrorragia, poliúria.

Toxicologia: consumir moderadamente pois contem alto teor de oxalato que prejudica a absorção de cálcio.

Interação Medicamentosa: Em casos de cálculos da vesícula, a acelga é utilizada em misturada em partes iguais de suco de agrião, toma-se um copo por dia.

Como laxante, utiliza-se meia xícara do suco da planta com uma colher de chá de azeite de oliva.

Referências:

_. As 21 hortaliças mais saudáveis do planeta - LeBooks Editora, 1.ª Edição, São Paulo, 2016. ISBN: 9788583860716.

Reinhard, Tonia, Superalimentos, Os Alimentos mais Saudáveis do Planeta, Larouse.

GONSALVES, Paulo Eiró. Livro Dos Alimentos - Nova Edição, Revista e Ampliada, MG Editores, 1992.


Dieta  de 21 dias