Relação das obras consultadas na construção desse site. Guia com algumas doenças e suas ervas respectivas para tratamento. Receitas de chás terapêuticos. Receitas de remédios naturais  produzidos com ervas. mande-nos um e-mail Compre o nosso e-book exclussivo

AÇUCENA

Lilium candidum

O termo açucena designa várias espécies do gênero Lilium e Amarilis, o significado do nome açucena quer dizer singela e branca, que vem da língua tupi.

Descrição :

Planta da família das Aloeaceae, também conhecida como cajado de São José, cebola cecem, copo de leite, lírio branco, lírio dos poetas e amarílis.

O termo açucena também é a designação comum a várias plantas dos gênero Amaryllis, Hippeastrum, Worsleya e Zephyranthes, da família das amarilidáceas.

As mais conhecidas são coroa-da-imperatriz (Worsleya rayneri), Tuquirá (Hippeastrum reticulatum), Palma-de-são-josé (Lilium longiflorum), e no estado do Pará, estrela-do-norte (Randia formosa).

Essas são as mais conhecidas e cultivadas, mais existem cerca de 50 espécies dessa planta ao todo.

É por excelência uma planta ornamental cultivada em quase todos os jardins do mundo, é uma planta bulbosa com folhas ensiformes, lineares, considerada um dos lírios verdadeiros.

Ao contrário lírios, tem uma roseta basal de folhas durante o inverno que morrem no verão. A haste floral tem geralmente de 1 à 2 metros de altura, às vezes até 2 metros de altura, surge no final da primavera e tem flores perfumadas no verão. As flores muito vistosas são brancas com grandes pétalas, vermelha amarela na base.

Origem :

Pérsia e da Síria.

História :

Essas flores, quando surgem na cor branca, significam a pureza, e o fascínio dos homens em torno da Açucena esteve presente sempre por vários séculos.

A bíblia diz que no templo de Salomão algumas destas flores já eram encontradas representadas em esculturas.

Existem referências a flor amarílis na mitologia grega, ela representa altivez, elegância e graça, e está relacionada ao deus do olímpio Apolo, famoso por seu orgulho.

No império romano as Açucenas representavam a "Tristeza e Angústia" pela falta da pessoa amada. O seu nome derivado do latim significa frescura, brilho e planta de grandes e belas flores.

Esta planta foi sujeita a inúmeras hibridações, principalmente pelos holandeses, responsáveis pelo seu melhoramento genético.

Propriedades medicinais:

Diurética e emoliente.

Indicações:

Contusão, dor de ouvido, espasmo, mancha cutânea, queimadura, úlcera.

Modo de usar :

O Bulbo - Seu bulbo deve ser cozido no leite, amassado e misturado com banha de porco, constituindo um cataplasma emoliente.
As pétalas – As pétalas devem ser fervidas em aguardente e aplicadas superficialmente sobre feridas ajudam na cicatrização. As pétalas embebidas em azeites de oliva são eficientes contra queimaduras ligeiras.

Flores de Açucena

Curiosidade :

O nome Açucena. Uma característica dessa planta é que seu nome é adotado por várias pessoas para batizar as filhas mulheres, principalmente no norte e nordeste do Brasil. Açucena é um nome de origem tupi que significa flor singela e branca, bem como se apresenta esse pequeno lírio. No resto do mundo essa planta é conhecida como Amarilis, que também é um nome feminino bastante usado.

Plantio:

Deve-se adquirir os bolbos e plantá-los no final do inverno. Caso se pretenda guardar os bolbos temporariamente antes da plantação, estes devem ser armazenados num local fresco a uma temperatura de cerca de 9 Cº. Plantar em vasos ou floreiras ou em canteiros, enterrando cerca de 2/3 do seu tamanho, deixando a parte superior ou a ponta de fora do substrato. Regar logo de seguida.

Multiplicação:

Semente ou por divisão a partir de bolbos os quais devem ser separados da planta-mãe após o desaparecimento da folhagem. Pode-se também cortar o bolbo em gomos pequenos, plantá-los de seguida, no outono, em areia.


Dieta  de 21 dias