Relação das obras consultadas na construção desse site. Guia com algumas doenças e suas ervas respectivas para tratamento. Receitas de chás terapêuticos. Receitas de remédios naturais  produzidos com ervas. mande-nos um e-mail Compre o nosso e-book exclussivo

Alfarroba, o substituto do chocolate.

Prosopis juliflora

Essa árvore comum no Rio Grande do Sul, a casca serve para curtume e exsuda uma goma amarela. O pó ou farinha de alfarroba derivado da polpa da vagem torrada e moída é utilizado para substituir o cacau. Dizem os especialistas que o chocolate produzido da alfarroba é mais nutritivo e não contém lactose, glúten e açúcar.

Descrição : Planta da família das Mimosaceae, também conhecida como alfarrobeira, algarobia, algarrobo, goma-de-mesquite.

Essa árvore comum no Rio Grande do Sul e no nordeste brasileiro, a casca serve para curtume e exsuda uma goma amarela, tem flores dispostas em espigas, as folhas são forrageiras.

O pó ou farinha de alfarroba derivado da polpa da vagem torrada e moída é utilizado para substituir o cacau. Dizem os especialistas que o chocolate produzido da alfarroba é mais nutritivo e não contém lactose, glúten e açúcar.

No nordeste brasileiro ocupa grandes extenções de terra, pois é utilizada como alimento para o gado. Tornou-se predominante também pela sua capacidade de extrair água do solo.

Alfarroba

Origem : Mediterrâneo.

História: No México existem espécies no deserto de Chihuahua, no Hawai foi introduzida em 1828, também é conhecida como mezquite, uma palavra que vem da língua nahuatl.

Princípios ativos : as sementes em estado seco possuem até 3,94% de matérias graxas, 36,78% de matérias não azotadas e 33,62% de matérias azotadas, possui alto teor de açúcares naturais (sacarose, glicose e frutose)

Propriedades medicinais: adstringente, antidiarreico, afrodisíaca, laxante.

Benefícios : Sua casca é útil no tratamento de afecções catarrais.

Alfarroba



Dieta  de 21 dias

Referências:

BUNN, Karl., Glossário da Medicina Oculta de Samael Aun Weor., Editora Samael Aun Weor, 2012.

_Revista Árvore - Edição de janeiro e abril de 1993. Volume 17 - Número 1, Sociedade de Investigações Florestais - Viçoza/MG- ISSN 0100 - 6762. Página 75.