Relação das obras consultadas na construção desse site. Guia com algumas doenças e suas ervas respectivas para tratamento.Receitas de chás terapêuticos. Receitas de remédios naturais  produzidos com ervas. mande-nos um e-mail Compre o nosso e-book exclussivo

AMARGOSA

Baccharis triptera

A amargosa é uma erva que possui muitos benefícios a saúde, é expontânea e cresce em qualquer tereno baldio e pastagens.

Descrição : Planta da família das Asteraceae, também conhecida como bacanta, bacárida, cacaia-amarga, cacalia amara, cacália-amarga, cacália-amargosa, cacliadoce, carqueja amara, carqueja-amargosa, carqueja-do-mato, carquejilla, carquejinha, chinchimani, chirca melosa, condamina, cuchi-cuchi, quimsa-kuchu, quinsu-cucho, quina-de-condamiana, tiririca-de-balaio, tres-espigas, vassoura.

Herbácea perene, de caule ereto, rijo e muito ramificado, que chega a alcançar 1,20 metros de altura.

As folhas quase não aparecem, mas o seu caule apresenta três formações foliáceas, rígidas e planas, de coloração verde clara, interrompidas ora de um lado e ora de outro.

A inflorescência é um capítulo de flores que são femininas em alguns pés e masculinas em outros, e aparecem nas axilas das interrupções do caule.

O fruto é um aquênio com papilho.

Parte utilizada: Hastes.

Plantio :

Reproduz-se espontaneamente em vários tipos de solo. O plantio pode ser feito também, por estacas de hastes, deixando as raízes intactas. Não requerendo cuidados especiais, podem se tornar invasoras nas pastagens.

Origem : É um vegetal da flora brasileira, exfloiando com facilidade, sobretudo nos estados do Espírito Santos, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

Modo de Conservar : Cortar apenas as hastes floríferas deixando as raízes intactas para o vegetal não morrer. Secar em local ventilado, sob o calor do sol. Após a secagem pode ser transformada em pó. Armazenar em vidros bem tampados.

Propriedades medicinais: Anti-helmíntica, depurativa, digestivo, diurética, estimulante estomacal, hepatoprotetor, hepática.

Indicações: Afecções hepáticas, afecção da garganta, aftas, anemia, baço, cálculo biliar, circulação do sangue, diabete, diarreia, dietas para emagrecimento, faringite, febre, fígado, fraqueza orgânica, gota, icterícia, inapetência, inflamação das vias urinárias, intestino, má digestão, pâncreas, reumatismo.

Contraindicações/cuidados: deve ser evitada por grávidas e nutrizes.

Modo de usar :

Afecções estomacais; Afecções intestinais; afecções hepáticas: em 1 xícara de chá, coloque água fervente. Abafe por 10 minutos e coe. Tome, ainda morno, 3 vezes ao dia, sendo uma de manhã, em jejum, e as demais 30 minutos antes das principais refeições.

Diurético; antirreumático; auxiliar no tratamento de diabetes : Coloque 1 colher de sopa de hastes picadas em 1 xícara de chá de água em fervura. Deixe ferver pro 5 minutos e coe. Tome 1 xícara de chá 2 vezes ao dia.

Digestivo estomacal, biliar e intestinal; Coloque 3 colheres de sopa de hastes picadas e 3 colheres de sopa de casca de laranja-amarga em 1 xícara de chá de álcool de cerais a 70%. Deixe em maceração por 5 dias e coe. Tome 1 colher de café, diluindo em um pouco de água, 30 minutos antes das principais refeições.

Digestivo : Coloque 3 colheres de sopa de hastes picadas em 1 xícara de chá de álcool de cereais a 50 %. Deixe em repouso. Coe em um pano e adicione ao líquido 1 garrafa de vinho branco. Tome 1 cálice antes das participais refeições.

Amargosa

Dieta  de 21 dias