Relação das obras consultadas na construção desse site. Guia com algumas doenças e suas ervas respectivas para tratamento.Receitas de chás terapêuticos. Receitas de remédios naturais  produzidos com ervas. mande-nos um e-mail Compre o nosso e-book exclussivo

ANETO

Anethum graveolens

O aneto ou dill, é uma planta anual, originária da região entre o Cáucaso e o Crescente Fértil, é uma erva muito semelhante em aparência ao funcho ou erva-doce.

Descrição : Planta da família das umbeliferas, também conhecida como dill, aneto e endro.

Planta anual e rústica, com 20 a 60 cm de altura, folha aromática, plumosa, com segmentos filiformes e azul esverdeados.

O caule é oco, estriado, ramificado e azul-esverdeado.

As flores são muito pequenas, fortemente aromáticas e amarelas, dispostas em umbelas, desabrochando em meados do verão.

Proteger dos ventos, em climas frios vai se colocado com orientação para aquecimento, em local arejado e ensolarado.

Plantio e Cultivo :

Solo bem drenado, argilo-arenosos, levemente ácidos; pulgões costumam atacar; companheiro do repolho e alface, mas não aceita cenouras por perto; espaçamento de 15 a 40 cm entre plantas e 30 a 90 cm entre fileiras.

Semeadura vai de agosto a novembro.

Folhas estão boas para corte de 4 a 6 semanas após a semeadura, com as plantas entre 20 e 30 cm de altura. As flores para se obter as sementes devem ser colhidas quando os frutos se apresentarem castanhos.

Não deve ser plantado perto do funcho, pois se hibridam com facilidade.

Habitat : Clima temperado até 600 metrôs de altitude.

Partes utilizadas : sementes e partes aéreas.

História : A origem do nome Dill provém de antiga palavra nórdica que significa "dormir"; vem do mediterrâneo e sul da URSS, África e Ásia.

Egípcios descreveram como calmante, na Idade Média era preferido na proteção contra a bruxaria; conhecida na Nova Inglaterra como meeting seeds, semente das assembleias, pois durante os longos sermões as mães davam às crianças.

Na Grécia faziam coroas para os heróis.

Nos tempos bíblicos era usada no pagamento de taxas com o hortelã e o cominho.

No séc XIII serviam após comidas pesadas para assentar.

Indicações : Usado em dietas sem sal pois é rico em sais minerais; combate flatulências, aumenta leite das mães, é um sonífero natural.

Aplicado em compressas alivia inflamações oculares.

Fervido em azeite e colocado sobre furúnculos quente, alivia a dor amadurecendo-os.

Bom para a digestão e para o fígado.

Combate cólicas intestinais.

Propriedades : Antiespasmódica, bacteriostática, antidispéptica, digestiva, carminativa, diurética, relaxante, sedativa, diurética, galactagogo para bovinos.

Princípios ativos: Óleos essenciais: carvona, apiol e limoneno; Furocumarinas: bergapteno; Hidroxicumarinas: umbeliferona; betacaroteno, ferro e potássio; ácidos graxos.

Dosagem :

Infuso - 2 gs de sementes em 100 ml de água por 10 minutos. Tomar 3 vezes ao dia depois das refeições.

Macerado - 4 gs em 100 ml de vinho branco por 5 dias. Filtrar e tomar como infuso. Para cólicas de nenês

Chá com 2 colheres de chá de sementes em infusão de 200 ml de água por 15 minutos. Adoce com mel

Contraindicações/cuidados: Pessoas alérgicas, podem desenvolver fotodermatose em contato com o suco da planta recém colhida. Pessoas com restrição de sódio devem usá-lo com parcimônia.

Efeitos colaterais: Pode aumentar o nível de sódio.

Farmacologia: O principal componente e a carvona que tem ação relaxante sobre a musculatura lisa e estriada; Tem efeitos bacteriostáticos; e digestivo.

Aneto

Dieta  de 21 dias